TV E FAMOSOS

Delegada diz que decisão da expulsão de Marcos do BBB17 foi da TV Globo

Acusado de agredir física e psicologicamente a participante Emilly Araújo, de 20 anos, o cirurgião plástico Marcos Harter, 37, compareceu na quarta-feira (12) à Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, para responder ao inquérito de lesão corporal, no qual culminou a expulsão dele do Big Brother Brasil 17.

Após ouvir o depoimento do médico, a delegada titular Viviane Costa, falou sobre a apuração do suposto crime.

 

“Quando a Polícia Civil do estado do Rio de Janeiro tomou ciência, através dos bombardeios que vieram pela internet, de um possível delito de violência no interior do reality show, nós analisamos brevemente alguns momentos que estavam sendo passados na TV, e vimos, sim, que ali havia indícios de que poderia estar ocorrendo o crime de lesão corporal contra a participante Emily. Por isso, decidimos instaurar inquérito policial, para apurar o crime de lesão corporal”

“Quando o delegado policial toma conhecimento de um fato, ele tem a obrigação de apurar. A Polícia Civil fez isso. Fiz a diligência à emissora, com o fim de resguardar direitos e angariar provas. Naquele momento, foram solicitadas imagens de câmeras e intimações para que Emily e Marcos comparecessem à delegacia. Uma coisa que eu gostaria de deixar bem clara é que a decisão pela eliminação do Marcos foi unilateral da emissora. A Polícia Civil não tem nada a ver com a eliminação do Marcos”.

“A partir daí foram instaurados inquérito. A investigação está bem adiantada. Os próximos passos serão análises das imagens. Assim que concluído o inquérito, novamente darei esclarecimentos”.

Depoimento de Emilly                                               

Com o fim do reality show, na quinta-feira (13), Emilly será ouvida logo em seguida. “Ainda tem que ouvir a Emilly. O exame de corpo de delito vai ser colocado para nosso perito. Ainda tem muita coisa para percorrer na investigação e nas provas. Se for uma questão de violência doméstica, a pena da lei Maria da Penha é de um a três anos”, afirmou a Chefe da Divisão de Polícia de Atendimento à Mulher, Marcia Noeli, ao UOL.

Leave a Comment